Campos dos Goytacazes
São João da Barra
São Francisco de Itabapoana
Italva
Cardoso Moreira

Campos dos Goytacazes, Segunda, 22 de Outubro de 2018

São Francisco de Itabapoana lança campanha para permanência do Fórum

No dia 14 de maio haverá uma audiência pública para discutir o assunto; Justiça quer evitar gastos e fechar comarcas


04/05/2018 10h30

Fonte: Jornal Terceria Via

A prefeita de São Francisco de Itabapoana (SFI), Francimara Barbosa Lemos, anunciou a realização de uma Audiência Pública pela permanência da Comarca de SFI dentro da campanha “O Fórum é Nosso! A Justiça é Para Todos!”, lançada pelo município. O evento, que contará com a participação de autoridades e representantes de diversas entidades, será realizado no próximo dia 14 de maio, às 18h, na Câmara Municipal, na Praça dos Três Poderes, no Centro.

O anúncio aconteceu na manhã desta quinta-feira (26) quando a prefeita falou sobre um projeto do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ) que visa acabar com algumas comarcas fluminenses, incluindo a de SFI.

Francimara, que desde o final do ano passado expressou contrariedade com a possibilidade, destacou o engajamento de diversos setores da municipalidade e afirmou que vem tentando marcar uma reunião com a presidência do TJ-RJ, mas a resposta obtida até o momento é de que o agendamento não está disponível para o tema.

“Não é um problema da prefeitura, mas é do município. Então temos que nos mobilizar, caso isso aconteça será uma perda e um retrocesso muito grande”, argumentou.

Segundo a prefeita, na Audiência Pública do dia 14 de maio é esperada a presença maciça da população, de associações de moradores, representantes de classes, autoridades municipais, estaduais e federais. Além disso, a prefeita viajará na próxima quarta-feira (2) para Brasília, onde, entre outras demandas, reivindicará apoio para a permanência da Comarca de SFI.

Participaram também da reunião a procuradora geral de SFI, Eliza Abud; o secretário municipal do Trabalho e Desenvolvimento Humano, Fagner Azeredo; a subsecretária municipal de Controle Interno, Rita Alexim; e o chefe do Gabinete, Jorge Raul.

Eliza ressaltou que a Comarca de SFI contém um acervo de mais de 50 mil processos, que seriam transferidos para outro município, dificultando o acesso dos moradores à Justiça. Paralelo a isso, Rita considerou que o prejuízo para o município seria imensurável. Já Azeredo, relatou os obstáculos financeiros enfrentados pelos assistidos pelo órgão, impedindo o custeamento de passagens para cidades vizinhas para tratar de assuntos jurídicos.

*Ascom